Contatos

São Paulo

Rua Américo Brasiliense, 1923 - Conjunto 906 - Chácara Santo Antônio (Zona Sul) - São Paulo/SP

 (11) 3199-2930
(11) 95060-0756

Rio de Janeiro

Rua Lauro Muller, 116 - Botafogo - Rio de Janeiro/RJ

(21) 3195-0390

Visite o nosso site

O mercado corporativo de escritórios no Rio de Janeiro está concentrado nos bairros da Barra da Tijuca, Leblon, Ipanema, Jardim Botânico,  Lagoa, Copacabana, Botafogo, Flamengo, Glória, Centro, Porto e Cidade Nova.

A pandemia, a implantação do home office e/ou modelo híbrido para utilização dos escritórios, colocaram alguns desses bairros em evidência. Por isso, a cada trimestre darei destaque a um bairro específico e o escolhido de hoje foi o Leblon. Quer saber por quê?

Leblon

Não é segredo para ninguém que esse é o único bairro que não passa dificuldades no Rio de Janeiro. No Leblon reside o público com maior poder aquisitivo da cidade e, antes da pandemia, encontrar um espaço corporativo disponível nele era quase impossível. Isso não necessariamente está atrelado exclusivamente ao público que reside na região, mas sim ao fato de existirem poucos prédios com essas características também.

A pandemia na região

Como era de se esperar, a pandemia, o home office e/ou modo híbrido também fizeram aparecer espaços de escritórios corporate para locação ou venda no Leblon, e a explicação é simples: IGPM acima dos 30%, m² mais caro do Brasil com pouca (ou nenhuma) utilização do espaço, redução de custos. Várias foram as possíveis desculpas para as empresas devolverem seus escritórios

Mas o impressionante é a velocidade de recuperação que ocorre no Leblon. Posso dizer que, se não fosse a inflexibilidade de alguns dos proprietários da região, o Leblon não teria espaços disponíveis. Por isso, conversando com os proprietários sempre escuto que não faz sentido dar carência ou reduzir os valores de locação, pois logo os espaços serão alugados.

Mas houve alguma redução de preço?

Sim, obviamente existiu, mas foi um trabalho de adequação. E quem optou pela estratégia de sair para outras regiões deu a oportunidade para muitos CEOs das empresas sonharem com seus escritórios ao lado de suas residências, optando por um modelo híbrido e com metade – ou menos – da área ocupada anteriormente.

Hoje vemos muitos novos entrantes neste bairro, e embora a vacância tenha aumentado, até pela entrega de diversos escritórios novos e/ou empreendimentos reformados na região, existe uma impressionante capacidade de manutenção dos preços.

Abaixo um breve resumo:

  • Escritórios Corporate, classe A e A+, acima dos R$200/m/mês;
  • Escritórios Corporate, classe B e B+, acima dos R$150/m/mês;
  • Escritórios Corporate, classe C, acima dos R$120/m/mês;

Caso tenha interesse em saber mais sobre a região, coloco-me inteiramente à disposição.


Texto escrito por: Carlos Calzavara – Diretor de Novos Negócios no Rio de Janeiro

Carlos Calzavara

Carlos Calzavara é formado em Administração de empresas e acumula mais de 8 anos de experiência no mercado imobiliário. No ano de 2018 assumiu o setor de novos negócios da RealtyCorp no Rio de Janeiro e Captou mais de 30 mil m² de lajes de escritório. Em 2019 fez transações relevantes no Edifício Ventura Corporate Towers.


Vargas 844

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *