Contatos

São Paulo

Rua Américo Brasiliense, 1923 - Conjunto 906 - Chácara Santo Antônio (Zona Sul) - São Paulo/SP

 (11) 3199-2930
(11) 95060-0756

Rio de Janeiro

Rua Lauro Muller, 116 - Botafogo - Rio de Janeiro/RJ

(21) 3195-0390

Visite o nosso site

A cidade de São Paulo possui 11,16 milhões de m² locáveis de escritórios em edifícios corporativos (Corporate¹) e 5,04 milhões de m² locáveis de escritórios em edifícios Office¹ (pequenas salas comerciais). Do estoque total, 15,14% estão em edifícios Corporate¹ A+, 9,99% em edifícios Corporate¹ A e 43,78% em edifícios Corporate¹ Classes B e C (conhecidos como Outros), totalizando 68,90% de escritórios Corporate¹ na cidade de São Paulo. Os 31,10% restantes estão em edifícios Office¹.

Abaixo apresentamos o painel de tendências do mercado Corporate da cidade de São Paulo

Fonte: RealtyCorp

Devido ao impacto causado pela pandemia da Covid-19, nos 2º e 3º trimestres de 2020 tivemos uma absorção líquida negativa no universo de edifícios corporativos na cidade de São Paulo. Conforme demonstra o gráfico abaixo, se somarmos o 2º e 3º trimestres, observamos uma absorção líquida negativa de 206 mil m² no universo Corporate¹ nos últimos 06 meses. A taxa de vacância do Corporate¹ A/A+, que no início do ano era de 11,67%, chegou agora no 3º trimestre de 2020 a 16,08%. Enquanto a taxa de vacância do Corporate¹ outros passou de 14,28% no 1º trimestre para 16,05% no 3º trimestre de 2020. Se considerarmos a projeção do PIB para o final de 2020 e a alta taxa de desemprego, poderemos chegar ao final de 2020 com uma taxa de vacância em torno de 20% para todo o universo Corporate¹ (A+/A/B/C).

Fonte: RealtyCorp

Região Paulista

O estoque total de escritórios da região Paulista é de 2,62 milhões de m² locáveis. Sendo que, deste estoque total, 32,92% está em edifícios Office¹, 5,57% em edifícios Corporate¹ Classe A+, 10,44% em edifícios Corporate¹ A e 51,07% em edifícios Corporate¹ B e C (Outros), resultando em 67,08% do estoque total em edifícios Corporate¹. Abaixo apresentamos os indicadores do mercado Corporate da região Paulista.

Fonte: RealtyCorp

A Avenida Paulista, uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, é também conhecida por abrigar grandes escritórios, principalmente de bancos, empresas de serviços e escritórios de advocacia. Apesar da grande maioria dos edifícios da Paulista serem mais antigos, muitas empresas valorizam o endereço e continuam na região. A taxa de vacância nos edifícios Corporate¹ durante a pandemia subiu de 11,17% no início do ano para 12,63% no 3º trimestre de 2020. Já a taxa de vacância do A/A+ subiu de 5,9% para 9,61%.

Fonte: RealtyCorp
Fonte: RealtyCorp

A média dos preços pedidos de locação em edifícios Corporate¹ A e A+ na região da Paulista fechou o 3º trimestre de 2020 em R$ 122,30/m², registrando uma queda de 1,12% em relação ao 1º trimestre de 2020. Para o universo Corporate¹ Outros, que atualmente está com a média de preços em R$ 72,39/m², a queda foi ainda um pouco mais acentuada, de 1,91% em relação ao 1º trimestre de 2020.

Veja ainda os dados do mercado de escritório do Rio de Janeiro e os dados do mercado industrial e logístico do Brasil no relatório trimestral da RealtyCorp – Clique Aqui


Texto escrito por: Marcos Alves, Sócio-Diretor da RealtyCorp.

Marcos Alves é sócio fundador da RealtyCorp e atualmente é o Diretor de Locações da empresa. Possui 20 anos de experiência em Corporate Real Estate, período em que desenvolveu e participou de vários negócios e projetos relacionados à Desmobilização de Portfólios, Investimentos Imobiliários, Incorporações, Gerenciamento de Contratos, Representação Corporativa e, mais recentemente, se especializou na análise do comportamento do mercado de escritórios das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Iniciou sua carreira na área imobiliária em 2000 na CBRE, já em 2004 participou ativamente da fundação da Ocupantes onde foi sócio até 2013 e em 2014 fundou a RealtyCorp. Analista de Sistemas, MBA USP em Real Estate, membro da Corenet Global e membro da Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) – MRICS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *