Contatos

São Paulo

Rua Américo Brasiliense, 1923 - Conjunto 906 - Chácara Santo Antônio (Zona Sul) - São Paulo/SP

 (11) 3199-2930
(11) 95060-0756

Rio de Janeiro

Rua Lauro Muller, 116 - Botafogo - Rio de Janeiro/RJ

(21) 3195-0390

Visite o nosso site

Neste novo vídeo da RealtyCorp vamos falar sobre uma das avenidas mais importantes e conhecidas da cidade de São Paulo: a Avenida Paulista. Para conhecer nosso canal, clique aqui.

A Avenida Paulista é um dos cartões postais da cidade, é uma das avenidas mais importantes do estado paulista. Além disso, é também conhecida por abrigar grandes escritórios, principalmente do segmento bancário, além de empresas de serviços e escritórios de advocacia.

Apesar de a grande maioria dos edifícios da Paulista serem mais antigos, muitas empresas valorizam o endereço e continuam na região, justamente pela sua importância.

Quando analisamos o mercado de escritórios, a região da Paulista possui 495 edifícios de escritórios, com um estoque total de 2.672.000 m², o que representa 16% do estoque total da cidade de São Paulo. Trata-se de uma das regiões com a maior concentração de escritórios da cidade; 68% deste estoque é composto por edifícios corporativos e 32% por edifícios offices (pequenas salas comerciais).

Contudo, apesar da Paulista ter um estoque muito grande de escritórios, apenas 15% da fatia total é correspondente a Edifícios Corporativos Classe A e A + (altíssimo padrão). Ou seja, quando olhamos apenas o estoque corporativo de qualidade, o estoque é bem pequeno.

O cenário apresentado faz com que edifícios corporativos de alta qualidade sejam mais disputados na região. Isso é o que começamos a perceber nesta retomada do uso dos escritórios, uma vez que os números da pandemia têm diminuído bastante.

Sobre a taxa de vacância para os edifícios de alto padrão, está em torno de 20% hoje, o que pode parecer alta, mas não é, se considerarmos o pequeno universo que ele dispõe.

Pode-se dizer que a vacância é baixa, já que temos apenas 100.000 m² de escritórios de alto padrão disponíveis em toda a região da Paulista. Isso representa apenas 10% de todo o estoque de escritórios de alto padrão disponíveis na cidade.

Evolução dos escritórios Corporate da Paulista

Pelo gráfico acima, pode-se observar o movimento da ocupação, o estoque total e a taxa de vacância do mercado corporativo da região Paulista desde 2005. Com isso, podemos perceber o impacto que a crise mundial de 2008 teve no mercado de escritórios – na verdade, um pequeno impacto.

Já em 2012, podemos ver que a taxa de vacância começa a subir muito, motivado principalmente por dois fatores: a alta taxa de novas entregas de escritório, alinhada à crise político-econômica que o Brasil atravessou durante o governo Dilma.

Já em 2016/2017 a hemorragia estanca e o cenário econômico volta a melhorar. O aumento do PIB e a volta do crescimento da demanda por escritórios, fez com que a taxa de vacância começasse a diminuir fortemente em 2019.

Quando então chega a pandemia, claro, e redesenha outro cenário que, até então, não tínhamos qualquer referência.

Com a pandemia enfrentamos 6 trimestres de absorção líquida negativa, o que obviamente, fez com que a taxa de vacância subisse, chegando em 20% agora neste 3T/2021.

Já neste 4T/2021, estamos verificando uma tendência de estabilização com o crescimento da demanda, o que deve se intensificar durante o ano de 2022.

A expectativa é que a taxa de vacância caia em 2022, chegando em patamares próximos aos da pré-pandemia, algo em torno de 15%.

Um ponto de destaque interessante da região Paulista foi a sua resiliência durante esta crise sanitária mundial: nestes 18 meses de pandemia, a absorção líquida da Paulista foi de apenas 3,13% negativo, ou seja, a ocupação total diminuiu apenas 72 mil m² de um total de 2.300.000 m2.

Destaque para o edifício São Luís Gonzaga

Visitamos também um dos edifícios mais conhecidos e importantes da Av. Paulista e queremos compartilhar alguns trechos com vocês.

O Edifício São Luiz Gonzaga é um ícone da região. Trata-se de um edifício corporativo de alto padrão, com 47.000 m² de área locável e 23 andares. A maior parte está ocupada atualmente, mas ainda temos cerca de 10.000 m² disponíveis para locação.

Também destaco que somente a RealtyCorp fez mais de 5.000 m² em transações no São Luiz Gonzaga nos últimos 5 anos. Para mais informações sobre o edifício, acesse o link da descrição deste vídeo.

Gostou do vídeo e da nossa análise?

Não deixe de ler outros conteúdos e artigos no site da RealtyCorp. Também gostaria de pedir que compartilhe esse vídeo com outras pessoas do mercado. Inscreva-se no canal clicando aqui, caso ainda não seja inscrito, e ative as notificações, clicando no sininho. Acompanhe também a RealtyCorp nas redes sociais. Agora também estamos no Instagram @realtycorpbr.


Texto escrito por: Marcos Alves, sócio Diretor da RealtyCorp.

Marcos Alves

Marcos Alves é sócio fundador da RealtyCorp e atualmente é o Diretor de Locações da empresa. Possui 20 anos de experiência em Corporate Real Estate, período em que desenvolveu e participou de vários negócios e projetos relacionados à Desmobilização de Portfólios, Investimentos Imobiliários, Incorporações, Gerenciamento de Contratos, Representação Corporativa e, mais recentemente, se especializou na análise do comportamento do mercado de escritórios das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Iniciou sua carreira na área imobiliária em 2000 na CBRE, já em 2004 participou ativamente da fundação da Ocupantes onde foi sócio até 2013 e em 2014 fundou a RealtyCorp. Analista de Sistemas, MBA USP em Real Estate, membro da Corenet Global e membro da Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) – MRICS.

Edifício São Luis Gonzaga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *